Aço: medida dos EUA beneficia Minas

Minas Gerais, líder na produção nacional de aço, vai aumentar os embarques do produto para o mercado norte-americano. As tarifas sobre dois tipos de aço importados pelos Estados Unidos junto a 14 países, incluindo o Brasil, foram suspensas após uma revisão do departamento de comércio exterior daquele país. Um levantamento concluiu que a queda das sobretaxas não prejudicará as fabricantes americanas.
A Comissão Internacional de Comércio Exterior do Estados Unidos aprovou por seis votos a zero a suspensão das tarifas sobre as placas de aço provenientes de 11 países: Bélgica, Brasil, Finlândia, Alemanha, México, Polônia, Romênia, Espanha, Suécia, Taiwan e Reino Unido.
Com isso, a Usiminas poderá ser beneficiada com a medida, uma vez que a siderúrgica, com planta em Ipatinga, no Valo do Aço, tem como principal destino das exportações a região do Acordo de Livre Comércio da América do Norte (Nafta) – que envolve Estados Unidos, Canadá e México. Esses países são responsáveis por cerca de 46% dos embarques, sendo que para os Estados Unidos foram direcionados 21% dos podutos negociados no exterior.

Fonte: Diário do Comércio BH

Data da Notícia: 19/12/2006 00:00:00

Gostou do notícia? Compartilhe em suas redes sociais

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp