Prefeitos de quatro capitais debatem reforma tributária

Prefeitos de quatro capitais, acompanhados de seus secretários de finanças, vão participar de audiência pública que será realizada no Senado, nesta segunda-feira (21), às 19h, para debater a reforma tributária que está sendo anunciada pelo governo federal. O debate é promovido pela Subcomissão Temporária da Reforma Tributária, que funciona no âmbito da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).
Os convidados para a reunião são os prefeitos de São Paulo, Gilberto Kassab; do Rio de Janeiro, César Maia; de Belo Horizonte, Fernando Pimentel; e de Teresina, Silvio Mendes de Oliveira Filho. Outro convidado é o presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Roberto Ziulkoski.
Acompanham os respectivos prefeitos os secretários de Finanças Luiz Wellisch, de São Paulo; José Afonso Bicalho Beltrão, de Belo Horizonte; e Felipe Mendes, de Teresina; e o de Fazenda Francisco de Almeida e Silva, do Rio de Janeiro.
Esse debate é o terceiro da agenda de audiências programada pela subcomissão, presidida pelo senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), criada com a finalidade de propor um novo modelo tributário para o país. A programação de audiências públicas foi aberta por um debate em que o secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Bernard Appy, apresentou as linhas da proposta de reforma tributária que o governo pretende enviar ao Congresso. No segundo debate, foram ouvidas as críticas e sugestões dos secretários estaduais de Fazenda.
Guerra fiscal
Appy anunciou que a proposta do Executivo deve ficar pronta no meio do ano. Disse que o sistema será simplificado, com redução dos tributos indiretos e desoneração da cesta básica. Garantiu que a atual carga tributária não será ampliada e que o novo modelo reduzirá a sonegação. Também disse que a reforma acabará com a chamada guerra fiscal – disputa travada pelos estados por investimentos privados, por meio da oferta de incentivos – e favorecerá o aumento dos investimentos e do desenvolvimento regional.
Participou da segunda audiência a secretária de Fazenda do Rio Grande do Norte, Lina Maria Vieira, coordenadora do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), que congrega secretários estaduais de finanças e representação do governo federal. Tanto Lina Maria quanto os demais secretários cobraram uma partilha mais equilibrada das receitas tributárias entre o governo federal e demais entes federados.
A coordenadora do Confaz também criticou a falta de detalhamento da pré-proposta do governo e alertou para a necessidade de regras claras de transição do atual ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) para o previsto IVA-E, imposto de valor adicionado a ser cobrado pelos estados. Segundo ela, o novo tributo precisa assegurar aos governadores a possibilidade de manter compromissos já firmados com investidores que envolvem a concessão de incentivos fiscais por meio do ICMS.

Fonte: Agência Senado

Data da Notícia: 21/05/2007 00:00:00

Gostou do notícia? Compartilhe em suas redes sociais

dafabet

iplwin

iplwin login

iplwin app

ipl win

depo 25 bonus

slot deposit pulsa

1win login

indibet login

bc game download

10cric login

fun88 login

rummy joy app

rummy mate app

yono rummy app

rummy star app

rummy best app

iplwin login

iplwin login

dafabet app

https://rs7ludo.com/

dafabet

dafabet

crazy time A

crazy time A

betvisa casino

Rummy Satta

Rummy Joy

Rummy Mate

Rummy Modern

Rummy Ola

Rummy East

Holy Rummy

Rummy Deity

Rummy Tour

Rummy Wealth

yono rummy

dafabet