Arrecadação é recorde para meses de novembro

A arrecadação do governo federal, em impostos e contribuições, somou R$ 30,873 bilhões em novembro, resultado recorde para meses de novembro, segundo a série histórica da Secretaria da Receita Federal. Desse total, R$ 29,984 bilhões são tributos administrados pela Secretaria da Receita Federal e R$ 890 milhões pelas demais receitas.

A arrecadação de novembro registrou crescimento real de 1,10% em relação ao mesmo mês de 2005, quando a arrecadação corrigida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) totalizou R$ 30,537 bilhões. Porém, na comparação com outubro, houve queda real de 14,52%.

Segundo os dados divulgados pela Receita Federal nesta terça-feira, esta alta em relação a novembro de 2005 decorreu do aumento da arrecadação do imposto de importação e do IPI vinculado à importação, do IPI sobre venda de automóveis, do imposto de renda retido na fonte (IRRF) sobre remessas ao exterior e devido ao crescimento de outras receitas, como o programa de parcelamento de débitos atrasados, conhecido como Refis-3, e o avanço na arrecadação de depósito judicial.

Por outro lado, houve queda no imposto de renda da pessoa jurídica e do imposto de renda retido na fonte sobre rendimentos de capital.

No acumulado do ano, a arrecadação totaliza R$ 353,511 bilhões, correspondente a um aumento real de 4,62% na comparação com janeiro a novembro de 2005.

Previdência

A receita previdenciária no mês de novembro atingiu R$ 11,178 bilhões, o que representa um aumento real de 11,51% em relação a novembro de 2005. No entanto, o resultado é 0,11% menor que a arrecadação registrada em outubro de 2006.

No acumulado de janeiro a novembro, a arrecadação previdenciária totalizou R$ 115,405 bilhões, o que significa um crescimento real de 10,76% em relação aos 11 primeiros meses de 2005.

Fonte: O Estado de S. Paulo

Data da Notícia: 20/12/2006 00:00:00

Gostou do notícia? Compartilhe em suas redes sociais