Tesouro defende ajuste fiscal sem recorrer ao “leão da Receita”

O secretário do Tesouro Nacional, Carlos Kawall, afirmou nesta segunda-feira que o ciclo de elevação da carga tributária chegou ao fim.

Segundo ele, o mero cumprimento da meta fiscal é insuficiente. ‘O grande desafio é montar uma estratégia para que as contas públicas se mostrem viáveis a médio e longo prazo sem recorrer ao dragão da inflação e sem o leão da Receita Federal’, disse.

‘Nós não poderemos mais caminhar da forma como o ajuste fiscal foi feito nos últimos oito anos, com base no crescimento da arrecadação, ou quer através de medidas tributárias de elevação dos impostos, quer através do aumento da arrecadação tributária, como ocorreu nos últimos dois anos em que a carga tributária subiu, embora não houvesse nenhuma medida de aumento de alíquotas, pelo contrário’, afirmou.

Kawall afirmou ainda que um redutor de gastos correntes de 0,1 a 0,2 ponto percentual do PIB por ano, que foi anunciado pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, continua em estudo pelo governo.

O secretário disse ainda que as reservas externas devem ultrapassar US$ 80 bilhões após a captação realizada pelo Tesouro na semana passada. O governo federal conseguiu vender US$ 1,5 bilhão na captação de recursos no mercado externo.

Fonte: Folha on line

Data da Notícia: 16/11/2006 00:00:00

Gostou do notícia? Compartilhe em suas redes sociais

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp