Companhias gastam receita com burocracia

O peso dos impostos e o excesso de burocracia incomoda até consultorias que assessoram empresários na administração da contabilidade

O peso dos impostos e o excesso de burocracia na área tributária aumentou tanto nos últimos anos que já incomoda até consultorias que assessoram empresários na administração da contabilidade fiscal. Segundo estimativas da Lumen IT, empresa de tecnologia e consultoria tributária, as companhias brasileiras gastam até 5% da receita bruta para atender às exigências da Receita Federal e secretarias da Fazenda.

Além de dinheiro, as empresas perdem tempo com excesso de procedimentos. Um relatório do Banco Mundial, que pesquisou o tempo para pagar impostos em 175 países, mostra o Brasil na última posição. As empresas brasileiras gastam, em média, 2.600 horas (108 dias) por ano nessa atividade.

As despesas, que ajudam a inflar o custo Brasil, incluem contratação e treinamento de pessoal e de consultorias externas e aquisição e desenvolvimento de softwares. ‘‘Eu vivo dessa encrenca, mas não me conformo, pois o excesso de burocracia emperra o crescimento do País. Se a burocracia fosse reduzida a um terço, ainda teríamos trabalho’’, reclama Werner Dietschi, presidente da Lumen.

Segundo ele, o custo das chamadas obrigações acessórias – que envolvem a entrega de informações por meio digital ao Fisco – aumenta desde 2000, quando o governo tentou padronizar o sistema. Com a mudança, o número de campos a serem preenchidos nas demonstrações fiscais passou de 500 para 1.800. Hoje, já é de 2.200. ‘‘A automação, que deveria simplificar, acabou se tornando um enorme ônus para as empresas.’’

Para se adaptar às exigências, muitas tiveram de aumentar o pessoal e contratar assessorias. A Johnson Diversey, por exemplo, especializada em higiene industrial, gastou R$ 100 mil com assessoria fiscal. Esse valor era de R$ 40 mil em 2003. Na empresa, há um funcionário encarregado de ler tudo sobre legislação fiscal. Segundo o coordenador fiscal da empresa, Roberto Alves, o tempo gasto é de 500 horas por ano.

Fonte: Folha de Londrina

Data da Notícia: 08/03/2007 00:00:00

Gostou do notícia? Compartilhe em suas redes sociais

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp