Palocci defende simplificação da tributação

De acordo com o ex-ministro, existe praticamente uma unanimidade nacional em torno da necessidade da reforma tributária


O deputado Antonio Palocci (PT-SP), ex-ministro da Fazenda no primeiro mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, defendeu ontem a simplificação do sistema tributário do país como caminho mais curto para se chegar à reforma tão defendida por empresários e setores da economia. Em debate com o Conselho Superior de Economia (Cosec) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Palocci manteve um tom otimista em relação à economia nacional nas mais de duas horas de discussão.

De acordo com o ex-ministro, existe praticamente uma unanimidade nacional em torno da necessidade da reforma tributária, mas não existe consenso em relação a qual imposto reduzir. “Qual imposto devemos reduzir, a CPMF, o PIS/Cofins ou a folha de pagamento? A verdade é que não temos consenso nem no governo nem no meio empresarial”, disse. O deputado, que participou do debate na Fiesp coordenado pelo ex-deputado Antônio Delfim Neto (PMDB-SP), criticou a infinidade de programas criados com as mais variadas finalidades e que não são avaliados e nem são concluídos. Palocci defendeu o “imposto zero” para investimentos, argumentando que isso não significa perda de renda para o Estado. (AG)

Fonte: Diário do Comércio

Data da Notícia: 11/04/2007 00:00:00

Gostou do notícia? Compartilhe em suas redes sociais

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp