Padaria tenta se adaptar à lei

O Sindipan acredita que 80% das 12 mil padarias do estado não tiveram condições de se adaptar às novas exigências. Trinta e um mil estabelecimentos comerciais já se cadastraram na Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo (Sefaz-SP) para passar a emitir a Nota Fiscal Paulista. O documento permite a devolução, ao consumidor, na forma de crédito, de 30% do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) recolhido pelo comércio. Cerca de um mês após a nova legislação entrar em vigor, 38 mil cupons fiscais foram emitidos nesse novo padrão, principalmente pelos restaurantes, os primeiros estabelecimentos obrigados a se enquadrar no cronograma da Confaz, no início de outubro. Donos de padarias, lanchonetes e bares passaram a emitir a nota paulista desde o início deste mês. Eles reclamam do mau funcionamento do software usado para registrar os dados do cliente no comprovante fiscal. Além disso, temem que os novos procedimentos executados pelos caixas, obrigados a digitar o CPF ou CNPJ dos clientes, venham a causar enormes filas nos estabelecimentos. Outra reclamação dos empresários é quanto ao alto custo do emissor de cupom fiscal necessário para se adequar à lei.

Fonte: Diário do Comércio

Data da Notícia: 11/07/2007 00:00:00

Gostou do notícia? Compartilhe em suas redes sociais

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp