Carga de impostos é criticada

Por mais persuasivo que seja o presidente, ele dificilmente convencerá os empresários de que a carga tributária não é pesada”

Na véspera de uma reunião do presidente Luiz Inácio Lula da Silva com os 100 maiores empresários do país, industriais que participaram de um evento do setor em Brasília criticaram a carga tributária, defenderam a fixação de um limite de gastos públicos como percentual do Produto Interno Bruto (PIB) e a extinção da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). Além dos debates no segundo Encontro Nacional da Indústria, as opiniões foram registradas numa pesquisa com cerca de mil empresários sobre a situação econômica do país.

“Por mais persuasivo que seja o presidente, ele dificilmente convencerá os empresários de que a carga tributária não é pesada. Somos a favor de que haja um limite na reforma tributária. Se ficarmos esperando um movimento espontâneo dos governos, não haverá resultados. Qualquer governo só vai se disciplinar na questão dos gastos se perder receita”, afirmou o presidente da Confederação Nacional da Indústria, Armando Monteiro Neto.

Segundo ele, os empresários querem o fim da CPMF, mas enquanto parte deles defende que isso aconteça imediatamente, outros entendem que isso pode ser feito gradualmente. “O Sistema Indústria é pela extinção, o que se discute é como ela se daria”, disse o presidente da CNI.

Fonte: Correio Braziliense

Data da Notícia: 25/10/2007 00:00:00

Gostou do notícia? Compartilhe em suas redes sociais

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp