Brasil tem condições de realizar reforma tributária ampla, dizem economistas

Em debate na noite de terça-feira (12) na Subcomissão Temporária da Reforma Tributária (Caert), o economista do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES) José Roberto Afonso e o assessor econômico do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) Samuel de Abreu Pessoa disseram ter crescido as chances de o país realizar uma reforma tributária ampla, ao invés de mudar aspectos da legislação tributária.

– Avançamos muito nos últimos anos e o próprio governo já aponta na direção de fazer uma mudança maior, e não mexer apenas no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) – afirmou Afonso.De acordo com o senador Neuto de Conto (PMDB-SC), que presidiu os trabalhos, a reunião desta terça teve como objetivo chegar a uma avaliação sobre todas as discussões realizadas até o momento pela subcomissão.

No entender do economista do BNDES, embora o ICMS seja parte importante do problema, equivale a 20% do recolhimento de impostos. O assessor de Jereissati disse considerar inconveniente alterar a atual proporção entre impostos diretos, como o Imposto de Renda, e indiretos, como ICMS. Para Pessoa, o essencial é simplificar a cobrança do ICMS e reduzir gastos do Estado.

– Se a União aumentar o compartilhamento de impostos com os estados e municípios, não terá como manter os ganhos reais do salário mínimo, por exemplo – afirmou Pessoa, que não tem dúvida de que a reforma vai gerar perdedores e que a União deve encontrar formas de compensá-los.

Os dois economistas concordaram em que a redução dos juros – esperada para ocorrer com mais vigor a partir do ano que vem, terá como conseqüência a redução da alíquota da Contribuição Provisória sobre Movimentações Financeiras (CPMF). Segundo Afonso, se isso não ocorrer, haverá “desintermediação financeira”, ou seja, fuga de recursos do sistema financeiro.

Para o senador Francisco Dornelles (PP-RJ), a reforma, principalmente as mudanças no ICMS, com a criação do Imposto sobre Valor Agregado (IVA), vai trazer uma verdade tributária. Hoje os pobres pagariam imposto sem saber e os ricos querem esconder o quanto pagam.

Também participaram da reunião os senadores

Eduardo Suplicy (PT-SP) e Renato Casagrande (PSB-ES). Na opinião de Suplicy, o sistema tributário tem mais chances de ser aceito quanto transparente for, de modo que todos os cidadãos entendam como o dinheiro é arrecadado e como é gasto.

– Isso diminuirá bastante a sonegação – disse o parlamentar petista.

Neuto de Conto disse que a sociedade tem a expectativa de que se reduza a carga tributária, por meio do alargamento da base de arrecadação, com diminuição dos impostos sobre a produção.

Fonte: Agência Senado

Data da Notícia: 13/06/2007 00:00:00

Gostou do notícia? Compartilhe em suas redes sociais

betvisa

iplwin

iplwin login

iplwin app

ipl win

1win login

indibet login

bc game download

10cric login

fun88 login

rummy joy app

rummy mate app

yono rummy app

rummy star app

rummy best app

iplwin login

iplwin login

dafabet app

https://rs7ludo.com/

dafabet

dafabet

crazy time A

crazy time A

betvisa casino

Rummy Satta

Rummy Joy

Rummy Mate

Rummy Modern

Rummy Ola

Rummy East

Holy Rummy

Rummy Deity

Rummy Tour

Rummy Wealth

yono rummy

dafabet

Jeetwin Result

Baji999 Login

Marvelbet affiliate

krikya App

betvisa login

91 club game

daman game download

link vào tk88

tk88 bet

thiên hạ bet

thiên hạ bet đăng nhập

six6s

babu88

elonbet

bhaggo

dbbet

nagad88

rummy glee

jeetbuzz app

iplwin app

rummy yono

rummy deity 51

rummy all app

betvisa app

lotus365 download