Entendendo o eSOCIAL IV

Roberto Rodrigues de Morais

 Roberto Rodrigues de Morais

Elaborado em 03/2014

 

O presente ano de 2014 ficará marcado na gestão empresarial como o ano do eSOCIAL.

 

O evento é marcante, porém envolve apenas burocracia porque não cria direitos trabalhistas. Trata-se da organização das informações trabalhistas num único endereço: O portal do eSOCIAL.

 

Vejamos como as modificações nas informações trabalhistas modificaram ao longo da história, citando alguns exemplos:

1)   HISTÓRICO DOS EVENTOS TRABALHISTAS

a)    Ano de 1943: CRIAÇÃO DA CLT – Direitos Trabalhistas:

Salário-Mínimo; Jornada de 8 hs; Descanso Semanal Remunerado; Férias; Carteira de Trabalho. Maior evento de Direitos Trabalhistas da História.

– Criou várias obrigações relativas à burocracia na gestão de pessoal.

b) Ano de 1962: Direitos Trabalhistas: Décimo Terceiro Salário; Salário-Família – Burocracia.

c) Ano de 1967: Criação do FGTS e fusão dos ex-IAP’s. – Direito e Burocracia.

d) Ano de 1970: Direitos ao PIS e PASEP – Burocracia –

e) Anos 80 e 90: Seguro Desemprego Criado em 1986; SEFIP/GEFIP, no final dos anos 90 – Burocracia –.

(f)1ª Década século 21: Homolognet – Ponto Eletrônico – Apenas Burocracia.

g) Ano de 2014 e-SOCIAL – apenas Burocracia. Mas que burocracia! Maior evento burocrático da história do RH.

2) Cronograma do eSOCIAL

Através da Circular Caixa nº 642/2014, a Caixa Econômica Federal aprovou o leiaute do eSOCIAL no que tange aos eventos aplicáveis ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço.

Os arquivos contendo os eventos decorrentes das obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas deverão ser transmitidos em meio eletrônico pelo empregador, por outros obrigados a eles equiparados ou por seu representante legal, observando-se os fixados.

A transmissão dos eventos iniciais e tabelas deverá ocorrer:

a) até 30.04.2014 para produtor rural pessoa física e segurado especial;
b) até 30.06.2014 para as empresas tributadas pelo lucro real;
c) até 30.11.2014 para as empresas tributadas pelo lucro presumido, entidades imunes e isentas e optantes pelo Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Simples Nacional) , microempreendedor Individual (MEI) , contribuinte individual equiparado a empresa e outros equiparados a empresa ou a empregador; e
d) até 31.01.2015 para os órgãos da administração direta da União, Estados, Distrito Federal e Municípios, bem como suas autarquias e fundações.

A transmissão dos eventos não periódicos passa a ocorrer, a partir da inclusão dos eventos iniciais no eSOCIAL, quando do seu fato gerador.

A transmissão dos eventos mensais de folha de pagamento e encargos trabalhistas deverá ser feita:


a) a partir da competência maio/2014 para produtor rural pessoa física e segurado especial;
b) a partir da competência julho/2014 para as empresas tributadas pelo lucro real;
c) a partir da competência novembro/2014 para as empresas tributadas pelo lucro presumido, entidades imunes e isentas e optantes pelo Simples Nacional, MEI, contribuinte individual equiparado a empresa e outros equiparados a empresa ou a empregador; e
d) até 31.01.2015 para os órgãos da administração direta da União, Estados, Distrito Federal e Municípios, bem como suas autarquias e fundações.

A transmissão das informações por meio do novo leiaute substituirá a prestação das informações ao FGTS
por meio do Sistema Empresa de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social (Sefip) , a partir das seguintes competências:

a) a partir de maio/2014 para produtor rural pessoa física e segurado especial;
b) a partir de novembro/2014 para as empresas tributadas pelo lucro real;
c) a partir de janeiro/2015, para as empresas tributadas pelo lucro presumido, entidades imunes e isentas e optantes pelo Simples Nacional, MEI, contribuinte individual equiparado a empresa e outros equiparados a empresa ou a empregador;
d) a partir de janeiro/2015 para os órgãos da administração direta da União, Estados, Distrito Federal e Municípios, bem como suas autarquias e fundações.

As informações referentes ao FGTS transmitidas pelos eventos decorrentes das obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas serão utilizadas pela Caixa para consolidar os dados cadastrais e financeiros da empresa e dos trabalhadores, no uso de suas atribuições legais.

As informações por meio deste novo leiaute deverão ser transmitidas até o dia 7 do mês seguinte ao que se referem. Caso não haja expediente bancário neste dia, antecipa-se a transmissão das informações para o dia útil anterior.

Lembra-se que faltam ainda as aprovações do mencionado leiaute por meio de ato normativo dos Ministérios da Fazenda, da Previdência Social e do Trabalho e Emprego

A Circular Caixa nº 642/2014, foi publicado no Diário Oficial da União em 07.01.2014

 

Pelo visto no cronograma o sistema inicia-se com o Produtor Rural Pessoa Física e com o Segurado Especial, já no próximo mês de abril.

 

Houve deste o anúncio da criação do eSOCIAL, uma série de palestras em todo o País, de grande utilidade, uma vez que mostrou aos setores envolvidos com o eSOCIAL quais as obrigações e como enviar as informações. Palestras assaz esclarecedoras.

 

Entretanto, em 2014 chegou o momento dos cursos presenciais e online. Conhecido o problema (inerentes à implantação do e-SOCIAL) agora é o momento de aprendermos a enfrenta-lo e vencê-lo.

 

Roberto Rodrigues de Morais

Especialista em Direito Tributário.
Ex-Consultor da COAD
Autor do Livro online REDUZA DÍVIDAS PREVIDENCIÁRIAS

Gostou do artigo? Compartilhe em suas redes sociais

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp