CPMF é 40% do ganho em aplicações financeiras

São Paulo, 17 de Agosto de 2007 – Embora algumas operações já estejam isentas da cobrança da CPMF e o Brasil ainda seja o campeão mundial dos juros altos, o peso da contribuição sobre a rentabilidade das aplicações financeiras tende a ficar cada vez maior no cenário atual de queda da Selic. Hoje, a contribuição representa em torno de 43% do rendimento bruto de uma aplicação de trinta dias em renda fixa, contra 23,5% em 1997, de acordo com cálculos da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac). As conseqüências futuras desse fenômeno poderão variar desde o aumento do prazo das aplicações financeiras até o estímulo ao consumo.

Fonte: Liliana Lavoratti - Gazeta Mercantil

Data da Notícia: 17/08/2007 00:00:00

Gostou do notícia? Compartilhe em suas redes sociais

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp